quarta-feira, 2 de abril de 2008

Não é porque é pobre, que não vai ser culto

Aquele calorão, trânsito parado, engarrafamento quilométrico.

De um lado: uma Mercedes com ar-condicionado, uma madame e motorista. Do outro: um fusquinha com um gordinho todo suado e a barba por fazer.

O gordinho xinga, buzina, faz um escarcéu por causa do trânsito até que a madame baixa o vidro do Mercedes e diz:

- "A paciência é a mais nobre e gentil das virtudes!", disse Shakespeare em "Macbeth".

O gordinho não deixa barato:

- "Vá tomar no cú!", disse Nelson Rodrigues em "A vida como ela é".

4 comentários:

Jack disse...

Hahahaahahahahaha! Um pouco de piada faz bem pra alegrar a vida. E esta, pra fechar o meu dia foi show! A-M-E-I!!!
Bom restinho de dia pra você e... pra dar uma animada, coloquei um post mais "up", tá?
Beijinhos Paulo!!!

Tarcila Vieira disse...

kkkkkkkkkkkk
ameiiiii
mt mt bom
passa la sempree!

paula barros disse...

rsrsrsrsr
Ainda bem que esse ataques são de cultura. Nada de bang bang.

MAO ] disse...

KKKKKKKKKKKK
Dez, Paulinho!