sexta-feira, 30 de março de 2012

Eu e o elevador

É engraçado como algumas coisas vão acontecendo e, de repente, você percebe que elas dizem respeito à mesma coisa. E todas elas te irritam. MUITO!

Essa semana eu me dei conta de uma dessas coisas que me irritam muito. É o elevador. Sério. Elevador me irrita muito. Adoro a máquina. É uma ferramenta utilíssima. O problema (como sempre) são as pessoas.

Então, tentemos colocar alguns pontos:

1 - Cheiros: amizades, o elevador é pequenino. É uma caixinha fechada. Qualquer cheiro ali dentro vai dominar todo o ar e irritar as pessoas (pelo menos a mim). Então, numa boa, não apague o seu cigarro e entre logo em seguida no elevador. É a mesma coisa de você colocar uma chaminé lá dentro.
Também me faça o favor de não passar a porra do seu perfume dentro do carro e entre em seguida no elevador achando que todo o mundo adora a sua "loção". Não, nós não adoramos. E ainda que adoremos, uma coisa é sentir o cheiro, outra é ficar fechado num ambiente em que só se sente isso. Principalmente às oito da manhã.
Mas a crítica ao perfume não quer dizer que tá tudo bem se você entrar no elevador com cecê. Aliás, cecê é inconcebível para qualquer situação, então acho que nem preciso me alongar mais neste assunto. Estamos entendidos?

2 - Aprenda a usar o elevador: queridões, se vocês estão no terceiro andar (3), o elevador está no -2, e você quer descer ao térreo (0), aperte o botão de DESCER! O botão para chamar o elevador indica qual ação você quer fazer dentro dele e não qual ação você quer que ele faça. Não é pra apertar o botão pra subir, como se você estivesse chamando o elevador. Ok? Se precisar, me avisa que eu faço um desenho.

3 - Dê passagem: lindos desse Brasil, você chamou o elevador direitinho como eu ensinei aí em cima? Parabéns! Mas agora, quando ele chegar, tenha calma. Espere a porta abrir completamente, veja, primeiro, se não há ninguém querendo sair. Se houver, deixe a pessoa sair, depois você entra. Lembra das aulas de física? Dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço e tal... Pois é. Se você quer entrar - principalmente em um elevador cheio - é preciso que alguém saia. Então espere o passageiro sair e entre. Não vai ficar feito um louco entrando no elevador, apertando todo mundo e dificultando a saída dos outros. Tá bom?

4 - Libere o painel: gentes boas, olha que momento lindo. O elevador chegou e tá vazio. Todo mundo ali esperando e você é o primeirão a entrar. Aí você entra, aperta seu andar e fode com todo o resto do pessoal porque virou de costas e colocou a porra da sua bunda bem na reta do painel. Aí todo mundo que entra tem que ficar passando a mão por detrás de você pra poder selecionar o andar de destino. Então, a não ser que você seja muito carente e precise desse contato com outras pessoas, escolha um outro local para se posicionar dentro da caixinha e deixe o painel livre para os próximos que entram. Combinado?

5 - Use a escada: chefias, se vocês trabalham no 1º andar, POR FAVOR, vão de escada. Ninguém morre subindo um lance de degraus. E, assim, vocês também evitam que os outros passageiros do elevador fiquem imaginando como seria prazeroso te ver cair no fosso do elevador a cada vez que você entra e aperta o botão para subir um mísero andar. Aliás, siga a regrinha de ouro: vai subir um ou descer dois andares? Use a escada. Faz bem pro seu coração. De acordo?

3 comentários:

G. Fernanda disse...

Fico imaginando qual dessas situações foi a gota d'água que transbordou nesse texto!! rsrsr

Mas concordo com cada linha!!!

Letras Saltitando disse...

Hahahahaha!
Realmente, tens razão!

Paula Barros disse...

Concordo e discordo do quinto item. Antes de julgar, não sabemos se o outro está com dor nos joelhos ou na coluna(eu de vez em quando. Então não deseje um fosso a uma pessoa que já está morrendo de dor. kkk

(E eu devia fazer um texto assim sobre as malditas letrinhas de verificação de blog - se puder tira estas letrinhas daqui)