quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Vestimenta

Quero como blusa
um amor que
me usa
quero como calça
um amor que
me abraça
quero pra sapato
um amor
forte, daqueles que nos deixam de quatro
quero como amor
um chapéu panamá
que me ame e me faça amar

Inspirado em MAO

5 comentários:

MAO ] disse...

Muito bom, poeta!

abraço

M
A
O

Leandro Galvão disse...

Seria esse "querer uma vestimenta" o famoso Camisolão?

Sem mais para o momento...

Paulo Palavra disse...

Não havia pensado desta forma, mas que em alguns nobres senhores isso cairia como uma luva, cairia!

paula barros disse...

Se encontrar a loja que esta vendendo esta vestimenta, faz um post avisando, estou precisando urgente.
Enquanto vale a pena, é bom andar de camisolão por uns dias. O bom é curtir. Sem medo de ser feliz. (olha só quem esta escrevendo, até parece hahahaha)
Gostei bastante.
bjs

Tarcila Vieira disse...

genteeeeeeee que coisa + fofaaa
ameiiiiiiiii mesmo seus versos
;D
BJOS!
APAREÇA SEMPRE !!