sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Quando não sabemos o que dizer

Tem situações em que não sabemos o que responder às pessoas. As vezes por ser um assunto delicado, outras por não querer falar uma verdade doída, ou mesmo por ter vergonha de contar alguma coisa. Comigo o problema aparece quando me dizem algo relacionado à religião.

Quem me conhece sabe que não sou cristão. Acredito que tem alguém que olha por nós, mas não concordo com a maior parte das coisas que as religiões pregam. Diz minha mãe - eu confesso que não me lembro disso - que após a missa da minha primeira comunhão eu cheguei em casa e disse a ela: "mãe, não vou fazer a crisma!" E de fato não fiz. Mesmo estudando em colégio católico nunca fui muito chegado a essas coisas e realmente não sei responder quando as pessoas me dizem coisas como "deus te abençoe" ou "vai com deus".

Hoje, voltando do almoço, parei no sinal vermelho e veio o tio vender paçoca. Eis que se seguiu o diálogo:

- Quanto é a paçoca, tio?

- Três por um real.

(Abri a carteira e tinha uma nota de R$2.)

- Então me vê seis paçoquinhas!

- Uma, duas, três, quatro, cinco, seis...

- Obrigado!

- Obrigado você. Jesus te ama!

PAUSA!!

Jesus te ama? O que você responde para uma frase dessas? A minha resposta foi meio automática, e logicamente, foi péssima...

- O senhor também... (???)

Claro que isso não tem nada a ver. "O senhor também", parece que quis dizer que além de Jesus, o vendedor de paçoca também me amava. Surreal. Mas eu realmente ainda não descobri qual seria uma boa resposta para isso. Ou se era melhor eu nem responder.

Aos amigos religiosos que passam por aqui, pergunto: E agora, José? Me ajudem para a próxima!

3 comentários:

gustavofsc disse...

Responda com um sorriso e nada mais...
:D
(pode ser sorriso feliz ou sorriso amarelo, dependendo do que vc quiser passar)

Carolina Vicentin disse...

hahahahah
tava com saudade das suas histórias de todos os dias!

Juh** disse...

Vc poderia ter dito, "A todos nós!"
é o que eu digo rs...
bjus