segunda-feira, 9 de março de 2009

Emoção

Eu confesso que não acredito muito na volta do Ronaldo. Assim, naquela volta que todos esperam dele. Com centenas de gols, dribles desconcertantes, arrancadas. Tipo quando ele voltou pra Copa de 2002. Não espero e nem acredito.

Como craque que ele é, creio sim que ele possa voltar a jogar e marcar muitos gols. Isso é dom e ele tem. Mas não acredito que ele possa ser O CARA do time do Corinthians. Vai fazer gols decisivos e importantes (como o de ontem), mas acho que é só.

De toda forma, é emocionante vê-lo marcando de novo. Ele é ídolo. Meu, seu e do Brasil inteiro. Não importa a história dos travestis, da noitada em São Paulo, ou qualquer outra coisa. Ver Ronaldo marcando gols é sensacional. E eu vibrei com ele ontem. Vibrei muito!

Parabéns, Ronaldo!

5 comentários:

Madame Mim disse...

É por aí que penso.
Não tem como ele voltar como em 2002, pq a idade chega pra todo mundo.
Mas ele, com muito menos preparo que outros, faz muito mais.
bjos

lucas disse...

Bom, se ele voltar a jogar 50% do que ja jogou, nao tem para ninguem no Brasil, ele será o melhor!

Glayce Santos disse...

Meu, maluco, heim?!
Esse domingo aconteceu algo esquisitissimo: muitos torcedores de varios times pegaram-se torcendo, indiretamente, pelo coringão...rs É, o Ronaldo é a cara do Brasil-sil, n adianta...
beijos

dudu disse...

Paulinho,
Aproveito o seu post para deixar aqui uma sugestão: coloque na lista de blogs interessantes que aparece na sua página inicial, um veículo que fala com maestria sobre uma paixão nossa: o futebol.
Um grande amigo meu, Marcos Paulo Lima, o famoso "Marcão", é o responsável pelo espaço.
O blog "Fala, Torcida!" fica hospedado no site do Jornal de Brasília e traz informações diárias sobre os grandes clubes do país, futebol local, internacional, curiosidades esportivas, etc...
Vale MUITO a pena conferir.
Não sei se você vai conseguir colocar o link com o endereço do blog, mas aí vai:

http://www.clicabrasilia.com.br/blog/falatorcida/

Um grande abraço!
Sem mais para o momento...
Carlos Eduardo Cândido

Diego Amorim disse...

Só sei que em alguns aspectos eu não quero tê-lo como exemplo, não...